segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Os Miseráveis

Como vai você? Meu nome é Gavroche
Esses são meu povo, aqui é meu território
Nada demais pra olhar, nada elegante
Nada que você possa admirar
Essa é minha escola, minha alta sociedade
Aqui nas favelas de Saint Michele
Vivemos das migalhas dos que sentem pena
É uma vida dura, mas quem se importa?
Acha que você é pobre?
Acha que você é livre?
Siga-me, siga-me!  ( Música Look Down – the Beggars)


Assisti uma quantidade razoável de filmes nestes últimos dias, agraciado pelas férias tive tempo para por a “leitura cinematográfica” em dia. Porém, por incrível que pareça, não consegui angariar estímulo para escrever nada por aqui. E olhe que foram filmes interessantes, como o “Vôo”, com o ótimo desempenho de Denzel Washington. Fiquei comovido com Annie (Liana Liberato) em “Confiar”, alegrei-me com a comédia suave de Wood Allen: “Para Roma com Amor”. Sem mencionar os menos cotados, como “João e Maria: Caçadores de Bruxa” e “Meu namorado é um Zumbi”.

Mas foi o musical dirigido por Tom Hooper (premiado com o "Discurso do Rei") que finalmente trouxe de volta o caminho para o blog. Nada melhor do que um belo filme, que seja capaz de nos emocionar plenamente, que nos leve às lágrimas e ao sorriso. Assim é “Os Miseráveis”, uma ótima adaptação do clássico da literatura, escrito por Victor Hugo (1802-1885).

Descontadas as devidas ressalvas e críticas a alguns atores, que não empolgaram tanto assim na cantoria, não há o que reclamar do longa. Personagens muito bem caracterizados, que trazem consigo o peso dos seus valores, ou fervor dos seus desejos, a beleza de suas convicções. Elementos que constroem e reconstroem seus destinos.

Do cumprimento e cego e respeito a lei, representado na figura do imbatível inspetor Javert (Russell Crowe); da reconciliação do até então conflituoso Jean Valjean (Hugh Jackman); do amor imensurável de Fantine (Anne Hathaway) por sua filha; da paixão de Cosette (Amanda Seyfried) e Eponine (Samantha Barks) ou do revolucionário Marius (Eddie Redmayne). Sem mencionar o senso de sobrevivência destituído de ética do casal Thénardier, muito bem interpretados por Helena Bonham Carter e Sacha Baron Cohen. Ah! E como não se encantar e emocionar com o pequeno Gavroche (Daniel Huttlestone)? Todos estes personagens constroem uma trama repleta de suspense, drama, amor, compaixão, tristeza e furor revolucionário.

O cenário não poderia ser melhor: a França Revolucionária. Repressão do Estado odiado e temido pelos cidadãos, miseráveis que se arrastam pelas ruas a espera do sopro da morte, aquele que finalmente trará o fim aquele sofrimento. Aos com melhor sorte, ainda existe a exploração e humilhações das fábricas, ou quem sabe a prostituição. Some se a este cenário as ideias revolucionárias que floresciam e ainda, os jovens com ansiosos por mudança, mesmo que tenham que pagar com a própria vida. Temos então uma bela história!  

Abaixo um aperitivo: a bela canção “Do You Hear The People Sing

Áudio




Título original: (Les Misérables)
Lançamento: 2012, (Reino Unido)
Direção: Tom Hooper
Atores: Hugh Jackman, Russell Crowe, Anne Hathaway, Amanda Seyfried, Sacha Baron Cohen, Helena Bonham Carter, Eddie Redmayne, Aaron Tveit, Samantha Barks, Daniel Huttlestone 
Duração: 158 min.
Gênero: Musical

5 comentários:

  1. Belissimo filme, no começo temi que a resolução de continuar com o estilo musical prejudicasse o longa, mas não prejudicou e tudo fluiu muito bem.

    ResponderExcluir
  2. Adorei o filme! Mas sou um pouco suspeita: sou fã de musicais!

    ResponderExcluir
  3. Olá Marcos,

    Sou leitor do ALGUNS FILMES e sou cinéfilo de carteirinha. Eu estou mandando esse email porque estou trabalhando numa empresa que desenvolveu um portal sobre cinema - o Cinema Total (www.cinematotal.com). Um dos atrativos do site é que você cria uma página dentro do site, podendo escrever textos de blog e críticas de filmes. Então, gostaria de sugerir que você também passasse a publicar seus textos no Cinema Total - assim você também atinge o público que acessa o Cinema Total e não conhece o ALGUNS FILMES.

    Se você gostar do site, também peço que coloque um link para ele no ALGUNS FILMES.

    Se você quiser, me mande um email quando criar sua conta que eu verifico se está tudo ok.

    Um abraço,

    Marcos
    www.cinematotal.com
    marcos@cinematotal.com

    ResponderExcluir
  4. Olá, Marcos. Como vai, irmão? É um prazer depois de tanto tempo regressar,aqui. Parabéns pela postagem. Este filme, ainda, não vi. Acredita? Irei agilizar isso. Um abraço...

    ResponderExcluir

Gostou? Não gostou? Já assistiu o filme? E o que achou? Comente!